terça-feira, 6 de setembro de 2011

O Carlin é que a sabe (sabia) toda

Será que se as pessoas tivessem trabalhado em sítios bem mahosos/mal pagos/ a roçar a escravatura, conseguiriam dar o verdadeiro valor à profissão que exercem? Será que então se aperceberiam da enorme sorte que é ter trabalho na área que escolheram? É que eu cá estou feliz por poder trabalhar naquilo que ESCOLHI, camandro! e entendo que o desemprego deva ser bastante pior.

2 comentários:

Piston disse...

Carlin só não é Deus porque Deus não existe.

elvira carvalho disse...

Posso aplaudir de pé?
Um abraço e tudo de bom para si e para o Vítor neste novo ano.