quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Fuck you, fuck you and fuck you. Who's next?*

Estou de folga.
Olha quem ele é! O meu cérebro. Como tem sido a vidinha sem mim, hum? É verdade, o André Sardet tem mais uma musiqueta do cocó, mas tens mais é de aguentar que eu também tenho aguentado.
Hoje, uma colega testemunha de Jeová explicou-me que Fátima é apenas isso, uma senhora. Não é nossa porque dela não é. E tudo porque eu disse valha-me nossa senhora da agrela. Como podia ter dito puta que pariu estes atrasados mentais. Mas não, eu tinha de me armar em pessoa educada e ter soltado um suspiro de cariz religioso...
Hoje, uma colega dada à astrologia (ai...) disse-me que o meu signo é um signo de artistas e perguntou-me se eu tinha algum jeito para alguma coisa. Eu disse-lhe que não, mas que gostava de escrever num blo...depois percebi que me metia numa alhada do camandro e calei-me.
ESTOU DE FOLGAAAAAAA!!!!!!!! (eu a fingir que estou cheia de energia...)

* Não é para vocês, hã!

9 comentários:

Alfonso Lagarto, Conde de Marialva disse...

Testemunhas de Jeová? Astrólogos?

Começo a perceber a coisa das saudades das criancinhas...

Luazinha disse...

Xi...andas rodeada por gente dotada hein???
Fonix...inda bem q isso tá a acabar...
Kiss

Cruxe disse...

Olha lá, já que estás de folga, vê lá se arranjas um tempinho para me devolver a forma dos doces (de preferência com um cheesecake dentro) porque eu quero fazer uns doces agora nas festas e não posso.

(e agora, que ninguém nos ouve, não há pressa. Eu agradeço o tempo que tenho estado sem a forma. Foram menos uns belos gramas que não aumentei. ehehehe)

Hands of Time disse...

Bem, dado que trabalho com uma senhora dessa religião nem um "santinho" já digo, senão era logo blablabla! As vezes cansa-me tanto ... acho que vou começar a dizer palavrões e tal! lol

Dina disse...

Tenho histórias lindas com Jeovás...
Domingo 9h e pouco da manhã colam o dedo à campaínha e não descolam...tenho um ataque de mau feitio...encho um balde de água...abro a porta e zás...a seguir faço a car mais inocente e digo:
Ai desculpem...pensei que eram uns miúdos que costumam tocar-me à campaínha e fogem...(se fosse assim para que ia eu dar-lhes banho se eles já estavam a milhas?)
Outra vez, andava eu armada em dona de casa e estava a lavar o chão à entrada quando elas resolvem tocar à porta, como ea 5ª feira nem me lembrei que podiam ser eles, abro e duas senhoras desfiam logo a lengalenga:
-Podemos falar um bocadinho consigo? Blá..blá..blá...
Eu com um ar impávido e sereno respondo:
-Claro que sim mas antes têm que me ajudar a limpar a casa toda que está um nojo, já que somos três isto é muito mais rápido...e enquanto vocês me limpam a casa de banho e fazem uma limpeza a sério a isto tudo eu vou adiantando o almoço...assim que tudo isso estiver pronto já vos posso dar atenção...pode ser??
-Ah não...tem que ser já que temos ainda muitos sítios onde ir...
-Ah é assim?? Então onde é que fica agora essa cantilena toda do amor e ajuda ao próximo?? Falar é bom mas trabalhar...está azedo...
Nem me responderam quando dei por isso já iam a dar a curva ao cimo da rua...rsultado as minhas vizinhas que levariam com elas a seguir lá se safaram da seca!!

Karvela disse...

Se bem que as histórias da Dina sejam bastante imbatíveis, para vós tenho três palavras, postas em prática pelo pai de uma rapariga que eu conheço perante a insistência de umas senhoras TDJ:

Abrir
Porta

Mo disse...

Já não tenho paciência para essas tretas pseudo-religiosas! Aqui por estes lados, já não andam de casa em casa, mas quando os apanho na rua, lhes dou um não e depois, por mero acaso, volto a cruzar-me com eles e eles voltam a insistir, sai sempre a bela da má educação e tou-me lixando!!!

Get a life!!

mik@ disse...

tas quase a livrar-te delas :)
eu quando digo o meu signo olham-me logo de lado e dão 3 passos po lado... enfim...
boa folga
bjinhos

elvira carvalho disse...

Fiquei vacinada há uns trinta anos atrás, numa terra estranha, em que as únicas pessoas conhecidas, eram o marido, e a vizinha do lado que era testemunha de Jeová. Foram tantas lavagens cerebrais durante dois anos, que fiquei vacinada para o resto da vida.
Um abraço e bom fim de semana