terça-feira, 4 de novembro de 2008

O estupor do karma parte 56 de 2008

Em todas as terras há um maluco. O maluco amigável que anda pela terra a dizer coisas sem nexo. Em Elvas temos o Júlio, que anda pelas ruas da cidade a apregoar quem morreu, dirigindo-se aos transeuntes com o inefável sabe quem morreu, D. Clotilde? Ao que damos a contra-cena: Quem foi, Júlio? E aí ele explica quem foi, se, por algum azar do destino dissermos não sei quem é, é bom que tenhamos uma casa para onde entrar, caso contrário ele começa a enumerar toda a árvore genealógica do defunto, e quando digo toda é mesmo toda.
Aqui temos o Paulo, descobri hoje o seu nome. É o Júlio cá do sítio. Em Elvas, visto que andava sempre com a minha avó(vizinha do dito) o Júlio vinha dizer-me coisas parvas e tal, mas eu habilitava-me a levar um encontrão se não respondesse a tudo direitinho, porque a minha avó gostava muito do Júlio que é assim mas é muito bom rapazinho. Um rapazinho que deve ter hoje 70 anos, mas vá.
Ora o Paulo é um bocadinho mais chato, menos simpático e muito mais chanfardo do que o Júlio. Enquanto que o Júlio tinha já uma função social de avisar o pessoal quem morria lá na terra, o Paulo limita-se a dizer cromices, repetindo até ao limite da pachorra a mesma coisinha. Hoje, por exemplo, disse-me assim: O éctáchi, dizem eles, é a pastilha do amor, mas eu acho que é vermelha.
Eram 10 da manhã. Não levou um encontrão porque vá lá, vá lá. E eu acordo bem, não tinha era a chave de casa e estava ali sem ter para onde fugir. Mental note: apanha as chaves ou levas com o maluco.
(Dina, hoje não sei o que arranjas para a sessão nostalgia.)

4 comentários:

dualidades np disse...

Esqueceste-te de outro chavão do "Júlico" : "Atão não pagas um garotinho?" Isto dito naquele característico tom de voz.
Há mt tempo que não o vejo...como tu dizes deve estar velho.
Atão mas tu e a Dina agora andam numa de recordações???
Raio das mulheres!!!!
Bejos

Pedro disse...

Ao pé de minha casa é um senhor com ar inofensivo, que passeia um cão. Assim do nada, começa a dizer palavrões em voz muuiiiiito alta. Tenho pena é do cachorro, coitado. Ninguém merece, muito menos ele

Dina disse...

Ah o Julico...o Nuno lembrou e bem o pedido do garotinho. Ainda bem que eram garotos porque se fossemk copos de 3...era cada tosga.
Bom quanto à sessão nostalgia...que tal "Dibujos animados??"
Dá-me só tempo para os colocar.

Dina disse...

Pronto a exibir...sessão nostalgoiaq parte II.
Aposto que já não te lembras do Pablito e da Virginia??