quinta-feira, 18 de junho de 2009

Vou ali atirar-me aos picos e já venho

E diz o psicólogo do programa matinal da tvi:
- A criança tem negativas porque tem problemas emocionais. Se a criança tem febre leva-se ao médico, se tem negativas leva-se ao psicólogo. Não se deve castigar!

E diz o adolescente com o boné ao contrário e piercings à la Malhoa:
- E porque depois há aqueles stôres que escrevem as cenas no quadro e depois nós temos de ir para casa estudar.

E diz a encarregada de educação:
- Os professores têm de mandar mais tpc, porque assim é que eles estudam. Se eles mandarem só estudar eles não estudam.

E eu digo:
1- A questão emocional tem as costas largas. Valha-nos isso!
2- Imagine-se! Estudar! Esta cambada de gente que nos põe a trabalhar...PSICÓÓÓÓLOGO, bute lá que tou a ficar aqui c'uma cena emocional e começo a ficar cheio da himperáctevidade.
3- Vejam lá bem que a senhora descobriu o conceito de short term memory! O problema é que eles depois ficam com o stress, e ninguém quer levar com relatórios a dizer que o não sei quê não faz trabalhos de casa porque sofre de um qualquer síndrome.

6 comentários:

Dina disse...

Tu estás traumatizada por causa do cesto da roupa e agora descarregas no desgraçado do psicólogo e por acréscimo no aluno e na encarregada de educação!
A ministra é que tem razão...vcs precisam de rédea curta. Onde é que já se viu um professor querer perceber seja o que for relacionado com educação? Não é para isso que vos pagam.

Le Enfant Terrible disse...

Isto realmente é um país de coitadinhos-todos-os-que-não-querem-fazer-nada! Pior é darem trabalho a quem trabalha! Haja paciência!
Melhor mesmo como terapia era um dia nas obras a carregar balde de massa, aposto que o stress e os problemas emocionais sumiam todos num instante e os meninos ficavam cheios de vontade de estudar!
Peço desculpa pela invasão! ;)

Majo disse...

Cada vez mais me convenço que o esgotamento que tive no 3º ano da faculdade (de um curso de onde sairia professora de alguma coisa...) foi uma bênção de Deus. Não me vejo no ensino no estado actual das coisas.
Parabéns pela coragem, Maria.

Bjinho ;)

wednesday disse...

Que ridículo. Ainda bem que não mesmo oportunidade de ver nada dessas barbaridades.

Safira disse...

Qdo vejo os profs em manif por causa dos modelos de avaliação e mai não sei quê, acho que há ali muito exagero e não me sinto especialmente conectada.
Mas depois leio aqui as tuas experiencias diárias e subitamente sinto grande carinho e solidariedade para com os profissionais do ensino.

Só não digo que eu no teu lugar já tinha dado um tiro na cabeça, porque não te quero dar ideias tristes, mas que há que ter um grande estofo para não desatar ao estalo a toda a gente, lá isso...

Beijos solidários ;)

Marta disse...

Não sei o que te diga...
Eu sou mãe e a minha biscoita passou este ano para o 4ºano e tanto eu como ela sabemos que se ela não estudar ninguém o faz por ela.
Sim, gosto que faça trabalhos de casa porque faz parte, quando não trás do colégio eu mesma lhos dou (he he).
E sim, a motivação deve vir de casa, if you know what i mean!

Beijos