segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Eu sou fraquita, mas vocês não...


Hoje é dia de ir dar sangue. Eu gostava de dar sangue mas não consigo. É verdade, encontraram o meu downside: sou mariquinhas com sangue e coisas dessas. Convenhamos, sou gira e inteligente, alguma coisa teria de falhar. Não, a questão da modéstia não vem ao caso.

Depois há a questão do bem comum: eu gostava mesmo de dar sangue e medula e tudo, mas entre perder-se um dador e ganhar-se uma úrsela com os meus ataques de "deslargue-me! Olhe que eu cuspo-lhe para cima!" eu acho melhor que o serviço nacional de saúde (zion, portanto...) prossiga o seu trabalhinho sem fazer conta com os meus fluidos.

Ora, isto tudo era escusado eu sei, mas vamos lá ver se há por aí um leitor incauto que ao ler isto se levante e pense: Desta é que é, vou ali ao centro de saúde dar uma litrosa de sangue. Também não há-de custar assim tanto e ainda para mais dão uma bela bucha à gente. Se o Magalhães da Contabilidade consegue, eu também consigo! É só espetar a agulha e fechar o punho, caramba. Cá vou eu, ou não me chame eu C....


BONK!

Pronto, desmaiei. Mas vá, vão lá dar sangue.

18 comentários:

Azul disse...

Eu até ia, que isso das agulhas não me faz cá impressão.
E a bucha dá sempre jeito.
Mas os gaijos insistem com essa coisa de mandar o resultado das análises para casa, e eu, como boa hipocondríaca que sou,recusoa ter que recebê-las.Porque isso implicava ter que as abrir!
( Não , ESTOU A BRINCAR!)

Formiguinha disse...

Fogo!!!

Eu bem queria! Mas não tenho peso que chegue!!! A sério!

Enfim, mas como tu dizes ninguém é perfeito!

Bêjos

Rita disse...

Eu juro que dava porque sou como a Azul as agulhas não me chateiam nada mas o meu problema é mesmo a preguiça. Não podem vir aqui buscar a litrada?
Jokas

Sahara disse...

Eu já sou dadora há uns anos e garanto-te que não dói (e olha que eu até sofro das veias, elas rebentam e assim) e a sensação com que sais de lá vale por todo o desconforto que eventualmente possas sentir.
Ainda ontem fui tirar duas seringadas de sangue para entrar para o banco de dadores de medula.
Temos de ser uns 'pós outros. ;D
***

Loira - loiradistraida.blogs.sapo.pt disse...

Ohhh, nao cheguai ao blog a tempo de mandar foto da mala :(
Devias abrir novas inscriçoes ;)
Bjinhos

Dina disse...

Quis ser dadora de medula e recusaram-me...já estou velha.
Quanto a dar sangue...também me custa mas é só um bocadinho e depois passa.

Restelo disse...

Cada vez que tenho de levar uma pica (vacina ou ida ao hospital por food poisoning - porra que não me lembro como é que isto se diz... é qq coisa alimentar, tás a ver?) levo sempre com mais que uma espetadela porque nunca acertam na minha veia à primeira!! A melhor foi no Hosp de Vila Franca. Eu avisei a enfermeira "Olhe que eu tenho veias muito más", nisto ela pica-me e diz "ah, pois é!! a veia rebentou" e nessa altura eu desmaiei de tão fraquinha que estava.
Prontos, e por isso não dou sangue apesar de ter um dos tipos de sangue de que há mais falta B-. Esta info foi fornecida por pessoa que fazia voluntariado no hospital (em Lisboa, não me lembro qual).

Mimo Azul disse...

:p
Assim, já? hoje?? Não posso!
Mas só porque dei há menos de 4 meses! Mas podes crer que na primeira semana de abril lá vou eu e umas amigas! Juntamo-nos sempre para ir ao IPS, é um final de tarde divertido e solidário! (sim, estamos a dádiva toda a falar umas com as outras! Acho que os outros dadores têm vontade de nos espancar!) Não me custa absolutamente nada, não sou "agarrada" ao meu sangue! (isto quer dizer que ele corre bem! é rapidinho!)

rita, há recolhas em universidades, igrejas, bombeiros, hipermercados... normalmente está uma lista no site! Assim sempre é mais fácil combater a preguiça..

Peço desculpem ter-me alongado, mas acho que todos deveríamos tentar dar sangue e não é assim tão difícil quanto algumas pessoas pensam!

Bjca xL

Mad disse...

Sinceramente, não sei porque não venho cá mais vezes! Porque me esqueço e porque sou parva, é o que é. Li todos os posts que estão à vista e estou à meia hora à gargalhada!

elvira carvalho disse...

Fui dadora de sangue até há dez anos atrás, altura em que por causa da hipertensão e do medicamento para a controlar, fui obrigada a parar. Um ano depois o maridão ficou diabético e também teve que deixar de dar. Mas o filhote é dador. E não custa nada mesmo.
Um abraço e boa semana.

Mãos de Veludo disse...

Tou contigo... mas pronto, eu tenho "desculpa": anemia e falta de plaquetas... acho q se pudesse dar sangue tb ia ser um fartote de berros... =S

Lisa's mau feitio disse...

Eu sou daquelas que pode dar sangue a todos (dadora universal) e só receber do meu.
Foi com muito gosto que já fui chamada duas vezes para ser dadora numa situação complicada. "Diz" que salvei uma vida. Mas foi com imenso desgosto que não me foi divulgado quem foi o meu receptor. Sabes que sou dada a afectos e pensei logo que ia ali fazer uma amizade para a vida. A sério que não estou a brincar. Isso desiludiu-me. Achei mal, já que não se tratava de uma campanha. foi mmo um telefonema do Banco de Recolha. Tão desanimada fiquei que não me interessei mais por aquilo. Porque me causou impressão não poder saber quem eu ajudei. É estúpido, mas pronto. Sou estúpida. Mais essa a juntar ao meu rolo de características.

Mary de meu coração, quando se mandam encomendas para Alzejur, é natural que voltem para trás... :\
Por "A" começava. O carteiro é que não foi inteligente...Enfim... Li há pouco o sms. Com tudo isto que aconteceu por cá, esqueci-me ontem de te dizer. Sem comentários, não é amiga?!? :\

Não me chamo Lisa se na Quarta-feira o Mestre não está no sofá de manta nas pernocas a fazer noitada. Quem asnto inveja o raio do envelope almofadado??? Porra.

Beijos amigos, muito mesmo, meus queridos.

Lisa

Lisa's mau feitio disse...

O Mestre contou-te o que me fizeram hoje no trabalhinho?? Pois. :\

Suspiro Mode

O Livreiro disse...

A esta hora já não posso porque já é de noite, ah ah ah.

Beijo.

Andreia disse...

Eu já dei duas vezes... tenho muita dificuldade em dar... as enfermeiras dizem que as minhas veias são muito fininhas e bailarinas... paciência... eu vou tentando!

Pearl disse...

Também sou dadora - em PT... desde que estou em Moçambique, nunca mais dei!
E sim, também tenho um medo terrivel de agulhas e desmaio quando vejo sangue afins. Até quando vou acompanhar alguém para o caso da pessoa que vai apanhar vacinas, ou fazer análises ou dar sangue, sou eu a assistida... (E sinto-me profundamente ridicula ao dizer isto, mas é verdade...)
Mas esse problema acaba por ser superado quando penso nos beneficios que isso pode trazer para outros!
:o)))***

Celeste disse...

Pá... sofro do mesmo stress que tu. Quando era miúda, fiz o meu pai e aas enfermeiras do centro de saúde andarem à minha procura para me darem a vacina da praxe. Estive escondidinha atrás de uma porta, caladinha q nem um rato, até q lá deram comigo e já não me safei da agulha.

Pode ser que me passe... gostava de contribuir.

Beiji*+

Mim disse...

LOL, achas mesmo que algum se levantou e pensou no Magalhães da contabilidade? Tu fizeste isso?

Odeio agulhas e a vida encarregou-se de me dar as voltas: porque as tenho que dar litradas frequentemente para outras boas causas.

Aguardo o dia em que finalmente possa ir dar umas pinguitas!

(sim, agora já tenho peso, já não me dizem que "nem chega para si, quanto mais para os outros..." (sim, ele há gente muito mal agradecida nestas terras))

:)