quinta-feira, 25 de outubro de 2007

"Cachopa são teus olhos azeitonas..."




A minha infância foi sem dúvida perfeita.


Cresci numa casa enorme, rodeada de animais e campo. Acompanhei as ninhadas de gatinhos que proliferavam praticamente de 3 em 3 meses. Pedinchei e choraminguei quando os novos donos os vinham buscar...


Cresci descalça no Verão e de galochas no Inverno.


Apanhei papeira nas férias da Páscoa. Apanhei varicela uma semana antes do 3º ano terminar.


Fugi a sete pés do meu irmão quando ele apanhou escarlatina.


Habituei-me a uma liberdade condicionada apenas pela voz que me dizia: "Maria, tu vê lá não caias/te arranhes/te...".


E eu sabia que ali, nada me faltava e que tinha livre acesso a todos os mundos que decidisse criar.
Aprendi a a cantarolar durante todo o dia.

A cada Verão, era-me incumbida a tarefa inglória de pintar os gradeamentos e portões e eu gastava o triplo da tinta necessária, porque os cães entornavam sempre a lata e passavam todos a ter uma magnífica pelagem cinzenta..Nunca frequentei nenhum ATL, porque havia entretenimento de sobra lá em casa.


Tornei-me uma jogadora exímia no jogo da sueca e do burro.


Aprendi que os pimentos e os tomates colhem-se no Verão e que as cenouras lá de casa eram bem mais raquíticas que as que via no supermercado. Subi às amoreiras e fiquei com os dedos pretos. Trepei pela ameixoeira e comi as ameixas mais doces do mundo.


Aprendi que os galos não gostavam nada que eu puxasse o rabo às galinhas e levei muitas bicadas. Parti muitos ovos a fugir deles.


Aprendi que as galinhas são um bocadito parvas e que os perus respondem sempre ao Glu-glu-glu.


A minha avó foi quem permitiu esta liberdade. Foi ela quem me ensinou tudo. A minha avó morreu há 15 anos e sinto muito a falta dela.




13 comentários:

Andreia Videira disse...

Tiveste portanto uma infância saudável!:)

A tua avó está olhar por ti Maria!

beijinho

Azul disse...

Lindo.

Se não fosse a nossa diferença de idades e o facto de eu ter crescido mo meio da cidade, diria que estavas a descrever a minha infância.Do principio ao fim!

bell disse...

Tive uma infância parecida com a tua, embora nunca tenha pintado gradeamentos, nunca me aborreci. Tenho pena destes meninos de agora, com tantas actividades e tão chateados que andam.

Formiguinha disse...

Lindo!!!

Infeliz coincidência esta data!!!

Que texto lindo. Posso pôr o link para aqui no meu blogue????

Bêjos e obrigada

Restelo disse...

Lindo texto e bonita infâcia. Quem dera a muita gente.

Eskisito disse...

Sabes que tenho muita pena de não a ter conhecido. E acho que ela ia gostar de mim. E eu dela.
Amo-te e gostava que não passasses por isto. Mas acredito mesmo que ela olha por ti. E deve resmungar que se farta.
Beijos cheios de dores.

ariba disse...

Gostava muito de ter tido os meus avós assim tão próximos. Mas sempre que estava em casa deles as coisas eram mais ou menos como tu descreves! As avós são mesmo muito especiais e eu também sinto muito a falta das minhas. Procuro-as muitas vezes nos meus sonhos e temos grandes conversas:)

Beijinhos grandes

maria cunha disse...

obrigada

parecia que algu�m estava a descrever a minha inf�ncia :)

beijo

Ninica disse...

Tiveste uma muito boa infância, "intigamente" é que era....lá ATLs...Eu infelizmente, nunca tive uma avó por perto, mas deve ser tão bom...

Thunderlady disse...

Acho que se ela, onde está, puder ler, ficou orgulhos, feliz, e acima de tudo ia querer abraçar-te.

Dina disse...

Tiveste a maior riqueza que uma criança pode ter...e que os anos nunca apagarão.
A saudade é algo tramado...

Para sempre, Maria disse...

andreia:

felizmente, tive uma infância perfeita...
beijo

azul:

Ainda bem que te fiz reviver bons momentos.
beijo
bell:

Tens toda a razão. O excesso de zelo dos pais transformaos em seres tristes e medrosos.
beijo

formiguinha:

Podes sim senhora!
beijo

restelo:

Tens razão.Não me apercebi, na altura, da sorte que tinha.
beijo

ESKISITO:

oLARÉLA!
amo-te

ariba:

Também sonho muito com a minha. Mas sabes que não gosto nada?É estranho. Não gosto.
beijo

maria cunha:

Ainda bem que te alegrei o dia!
beijo

ninica:

É muito bom!E gostava de proporcionar a mesma experiência aos meus filhos.
beijo

thunderlady:
:)
beijo

dina:

Só agora e que me apercebo da sorte que tive.
beijo

MiSs Detective disse...

tomara que todos nos tivessemos essas coisas... as avós as avós! :)