terça-feira, 20 de maio de 2008

Geração não-me-toques-que-me-desfaço


Acordei de mau-humor, mau-estar, vontade de assassinar umas quantas criancinhas à machachada. E porquê? Porque tive de ir para um ginásio CHEIO de putos logo às 9 da matina, assim para abrir a pestana. Contas feitas, calhou-me a turma-demónio: 25 alminhas que, não sei bem porquê, toda a gente conhece pelos piores motivos. Mas eu, como sou professora deles desde o ano passado até nem fiquei muito preocupada, ou não me conhecessem elas também a mim.(MUAHAHAHAH)

Resumindo e concluindo, estou cansada, cantei demasiadas vezes a Machadinha (que afinal é uma letra que já não tenho na memória) e o Indo eu, indo eu a caminho de Viseu, apeteceu-me dar um par de murros ao J., que, para variar andava empoleirado nas grades, mas apesar de tudo portaram-se lindamente. Gostei de ver os sapatos deles em filinha encostados à parede, gostei de os ver sentadinhos à espera das minhas instruções e, principalmente, gostei de ver que as turmas dos betinhos afinal não são assim tão betinhas.

Agora chego a casa e ouço nas notícias que querem transformar o 1º e o 2º ciclos num só ciclo, porque diz que assim as criancinhas não sofrem um choque tão grande. Pois claro! Bora atronhar a cachopada de vez! Assim como assim, mais vale que eles fiquem sempre com a mesma professora até ao 12º ano, que é para quando entrarem para a faculdade não saibam atar os atacadores, ou comer sozinhos, ou desenrascarem-se, for fuck's sake! Aliás, deviam era ter sempre a mesma professora desde a creche! É que não lembra a ninguém que eles tenham de se socializar com diferentes adultos ao longo da vida! Não, melhor ainda, ficam sempre com os pais, que fazem uma formação qualquer e ensinam-lhes tudo. Hã? Que é que dizem, ó senhores da Comissão Nacional de Educação?

Apetece-me dizer asneiras, mas não vou dizer, porque sou uma traumatizada, tive mais de 30 professores ao longo da minha vida.


Ah, ah, ah, minha machadinha

Ah, ah, ah, minha machadinha

Quem te pôs a mão, sabendo que és minha?

Quem te pôs a mão, sabendo que és minha?

Sabendo que és minha, eu também sou tua( Olá, temos aqui rambóia!)

Sabendo que és minha, eu também sou tua

Salta machadinha, lá para o meio da rua

- Cá no meio da rua não hei-de ficar, cá no meio da rua não hei-de ficar, vou mas é a roda escolher o meu par...

AMNÉSIA, AMNÉSIA, AMNÉSIA, AMNÉSIA, AMNÉSIA, AMNÉSIA, AMNÉSIA

15 comentários:

Flávio disse...

Obrigadinho hã! Agora tenho esta melodia a repetir non-stop na mona.

Mo disse...

O meu par já eu sei quem é,
o meu par já eu sei quem é
É um rapazinho chamado José
É um rapazinho chamado José

Chamado José, chamado João
Chamado José, chamado João
É o rapazinho do meu coração
É o rapazinho do meu coração.

ihihihiih

N sei se há alguma parte...

elvira carvalho disse...

Pois também ouvi a notícia, e pensei exactamente isso. Daqui a pouco são os pais que dão a escola até ao 12º para não ficarem traumatizados.
Um abraço

Aisling disse...

Subscrevo o Flávio, não devia ter lido a letra miúda. Damn!

Dina disse...

Ehehehehe!! Desculpa mas imaginar o pessoal todo a trautear esta cantiguinha o resto do dia é o máximo...
Também estou traumatizada mas por ter tido em cada ano que passei no ensino "oficial" cerca de 200 alunos...(ou mais) foi "socialização" a mais para uma pessoa só...
Felizmente este ano tenho tem sido calmo.

Marta disse...

Lol
As tuas histórias são verdadeiramente fantásticas.
Beijos e muita calma!

caditonuno disse...

eles só traumatizam as crianças (e alguns professores) com estas notícias!!!

Luazinha disse...

Como eu sei q és uma miuda com poucas coisas pra fazer, arranjei-te mais uma que n tem jeito nenhum....ehehehe!!
Vai lá ao meu cantinho e agarra no desafio sff!!
Kiss

wednesday disse...

Só falta nascerem em berço de ouro e serem levados nas palminhas. Também achei completamente descabido!

Rita disse...

Por acaso não ouvi a notícia mas acho que faz todo o sentido e que tal se o/a prof. desse aulas em casa da criança? Assim também evitava o trauma de ela ter que conviver com outras crianças e com outros ambientes...
Jokas

dualidades np disse...

Que monotonia! E se o professor apanha a criança de ponta? O pobre vive anos a fio de infortunio...
bejos

Cruxe disse...

Mas a ideia (que, julgo, nem vai para a frente. Era apenas uma proposta) não era para a professora ser sempre a mesma, mas que fosse sendo auxilliada por outros professores para as variadas disciplinas?

Cruxe disse...

Ah, e quem ficou com a música da Machadinha na cabeça não faz a minima ideia do terror que é ouvir todo o dia as músicas dos Litle Einsteins, do Ruca e do Noddy. E depois ir, por exemplo, a coduzir o carro e dar por nós a cantar a música... raisparta

Miss K. disse...

Já tinha saudades de aqui vir... O que me ri! ;)

Maga disse...

claro! fez-se luz! agora compreendo tudo... tadinhas das criancinhas... :P
era mesmo só o que faltava! eu estou muito longe do teu lugar, sou "só" mãe de uma adolescente no 9º ano. mas ninguém percebe que cada vez se atrofia mais estes débeis cérebrozinhos??? help!
estou contigo maria!