sábado, 3 de maio de 2008

Uma sapatada na boca ainda era pouco

Há uns anos trabalhei numa loja. Durante o tempo que lá estive aprendi muitas e variadas maneiras de não dar em maluca, em suma: tive dias de cão, mas também tive dias muito, muto bons.
Hora de fecho, Mariazinha começa a olhar para o relógio, eis senão quando entram duas dondocas típicas, muito apressadas.
Dondoca1- Vai fechar?
Eu- Boa tarde. Por acaso já devia era ter fechado, mas diga...
Dondoca2- Vamos para um casamento em ******* e a minha filha não tem sapatos! Precisava de umas sabrinas brancas, número **
Eu- Muito bem, vou buscar.
Dondoca1- (Para a amiga) Tu despacha-te, olha que ainda temos de ir comer alguma coisa ali ao Méquedónal.
Eu, que vinha a descer as escadas, já a ver a bela seca que estavam prestes a pregar-me, ouço esta pérola:
Dondoca2- Não há problema. A gente vai ali pelo Épi Mil, e escusamos de entrar. É mais rápido.
Dondoca1- Ah boa!

Depois fingi que me tinha entrado uma coisa para a vista- tipo um Big Mac- e lá disfarcei.

E porque me lembrei eu disto? Porque me apetece um McDrive.

4 comentários:

Mo disse...

LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

Anda tudo McNugget....

mik@ disse...

ahahahahahahahaha macfriends é assim :P

Lisa's mau feitio disse...

Mary... Porque choraste? Queres Kizomba outra vez??

Tu mandas...

Quim Barreiros??

Diz!!

A chorar é que não, minha amiga "fofa"! (agora ando com o fofa...)

Restelo disse...

Elas gostam é dos brinquedos que aquilo traz!
E compraram os sapatos?