quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Desculpem lá, tinha de ser

O Eskisito falou há dias na questão das AEC's e nas injustiças que caminham a par destas actividades, e foram alguns os que se resolveram dar o seu contributo para a divulgação desta situação ultrajante.
Obrigada a todos o que o fizeram, uma vez que me incluo no rol dos "humilhados e ofendidos".
Mas sabem o que me passou pela cabeça? E, francamente, estou-me nas tintas para o quão politicamente incorrecto isto possa parecer...
Há uns 3 anos, eu estava a trabalhar numa loja. Não era de todo o pior sítio para se trabalahr, mas sentia-me a esvaziar. A esquecer o que era. Entretanto, soube de uma vaga para uma instituição, e tentei informar-me dos trâmites necessários para poder concorrer ao lugar de professora que era oferecido no jornal.
Qual não é o meu espanto, quando sei que a minha candidatura tinha sido preterida a favor de uma professora ucraniana, por que "coitadinha, estava a trabalhar numa peixaria!"
Passaram-me muitas coisas pela cabeça, mas esqueci, afinal de contas a senhora não tinha culpa. A "culpa", se a há, está na mentalidade portuguesinha, que considera ajudar os refugiados do Katrina, mas que não se interessa pela miséria que vive no próprio bairro.
É isto que me está a massacrar. A quantas reportagens não tivémos já oportunidade de assistir, sobre os médicos russos que trabalham na construção civil, ou nos engenheiros que estão atrás do balcão de um tasco? É uma realidade triste, que urge modificar, mas também gostaria de ver uma reacção da sociedade civil a esta situação precária, que os PROFESSORES PORTUGUESES enfrentam em PORTUGAL. Na escola dos próprios filhos.

13 comentários:

MiSs Detective disse...

nao é so dos professores! antes fosse eu ganhava milhoes prq no meu teste de perfil deu q eu era um genio! minha filha tá mal sim, mas nao é so para ti! eu tmbem nao tneho lugar quase. eu e metade do país

Aragana disse...

Está tudo em crise!

Mas o Governo anda satisfeito...

Azul disse...

Boa grandeMaria.

É assim mesmo!

Assino por baixo tudo, tudinho.

eumesma disse...

E quem fala assim não é gago...!

Concordo ctg, temos que dar atenção aos de fora, mas temos que dar sempre primazia aos de dentro, sem sombra de dúvidas!!!
Afinal são esses e não os estrangeiros que são o futuro deste país, porque os de fora um dia chateiam-se e vão embora...
Portanto tens mta razão, e não é uma questão se és politicamente correcta, até porque a politica só vive de fachada mesmo, passamos a vida a fazer esforços só para ficarmos bem vistos so olhos dos outros...

Fica bem

P.S. Escrevi uma resposta ao post anterior mas não ficou registada...espero que a não tenhas apagado...:-)

Para sempre, Maria disse...

eumesma:

Não apaguei nada! O raio do blogger é que anda maluco!
Eu até já tinha respondido à miss, à pitanga e à azul, e n aparece nada.
Quanto ao comment que escreveste, fico feliz por ver que afinal não sou eu que me ando a armar em fascista.
beijo

Para sempre, Maria disse...

miss, aragana e azul:

Agora falta o par de tomartes necessário para se agir. Em todas as áreas.beijo

Batz disse...

Um dia vamos acordar e nada disto se está a passar.... era bom não era? Qua tal, irmos para a ucrania e ver se conseguimos o mesmo estatuto?
eu tenho umas quantas assim, em que não dá para acreditar...
beijos

Hydrargirum disse...

Nem mais!!!

Estou ctg....!!!!Quer dizer!!?!!??!
Este País revolta-me que é uma coisa louca...

E que tal tratar de nós, dos nossos problemas...e depois dos "Outros" se tal puder um dia ser feito...!
Os outros Países que tratem dos seus...!

Eah...Um Salazar em cada esquina! (Bem...nem tanto...foi apenas um desabafo!)

htsousa disse...

Concordo em absoluto contigo, quanto ao estendermos a mão para fora só por serem de fora.
Conheço bastante bem a situação miserável de muitos professores. Mas também sei de onde vem a actual opinião pública contra os professores, vem de uns quantos muito bem instalados, de velha guarda, que sempre trataram pais e alunos (especialmente os mais humildes) com desprezo.
Estou completamente de acordo com a melhoria das condições (absurdas) de muitos professores, mas também têm de se dar mudanças do outro lado, especialmente para dar um sinal claro de que as preocupações também passam por aí, por um melhor serviço àquele que é um dos bens públicos mais essenciais.

Desculpa se não sou politicamente correcto, mas tenho alguma dificuldade em ver a questão apenas de um lado. Reitero que estou completamente de acordo no que é apresentado, quer sobre as AEC's, quer pelo teu texto.

Beijinhos.

O Livreiro disse...

Estes são os governantes que temos.
Calma que isto há-de mudar, ou não.

Beijo

Para sempre, Maria disse...

batz:

Nã sei se será assim...se não nos mexermos isto não desaparece.
beijo

hydra:

Somos tão bonzinhos que até mete nojo. Deixa que chegue o Natal...
beijo

htsousa:

Nessa velha guarda, encontras de tudo. Uns são uns fósseis sem vontade (por razões que não interessam aos miúdos), mas outros há, que dão o que têm e o que não têm por uma Educação melhor.
E garanto-te que poucos há que se rejam pelos dogmas de outrora. Alguns pais de agora é que mereciam esse tratamento.É desesperante o que vive nas escolas de hoje em dia...
beijo
ps: Um dia falaremos- pessoalmente- sobre isto.

Para sempre, Maria disse...

livreiro:

Muda, tem de mudar. Mas talvez, nessa altura, já não haja professores. É a ordem natural das coisas. Ninguém corre assim tanto por gosto. Se o faz ou é idealista rico, ou é parvo. Obrigada pela força, pelo post que escreveste. É isso que eu chamo cidadania.
Beijo

htsousa disse...

Acredito que sejam poucos, mas as pessoas também queriam ouvir vozes que criticassem quando isso acontece, medidas para combater. Os professores de agora herdam os recalcamentos do passado, mas também nunca se fizeram ouvir para mudar esses comportamentos.

E, acredita-me, continua a haver muitos casos de injustiças.

Não justifica nada, mas foi isso que enfraqueceu a imagem dos professores (na minha opinião, mas não ligues, penso o mesmo dos sindicatos e das repartições de finanças ao sector público, lixaram-se a si próprios).

Beijinhos e força (Vocês aturam cada uma!!!)