sexta-feira, 18 de maio de 2007

O meu marido ou o Ayatollah Coruchense

Hoje estou afónica. Meus amigos, não há tortura pior para uma tagarela como eu.
Já experimentei uma mistela esquisita de mel, limão e vodka que apenas me provocou dores de barriga e lágrimas nos olhos, pelo que aguardo receitas vossas, que, por favor, me ponham a falar.
Não sei se já menconei que tenho uma sorte macaca...pronto, tenho. Para ajudar, hoje, a colega do Jardim de Infância faltou porque o carro berrou e mais não sei quê, pelo que lá fui eu segurar a coisa...enfim, foi triste de ver, eu a tentar projectar a magnífica voz a cantar a canção:"There´s a blue armchair in the living-rooooom!" e era vê-los a correr para a porta...Houve lá uma que levou a aula com o vestido puxado até ao pescoço por causa do calor e, à socapa, tentava puxar o meu vestido para cima também...não foi fácil.
Mas isto melhora. Há bocadinho, o meu rico marido (que me preparou a tal mistela) disse-me com um sorriso de orelha a orelha:"Agora, vais ficar caladinha para ver se melhoras...". Eu deixei passar a piadinha parva.
A seguir não teve tanta sorte. Disse-me assim: "O que tu fazias bem, visto que não conseguimos conversar, era ires passar a ferro."

E pronto, ganhou um bilhete de ida para o sofá.

E escusas de vir para cá com conversas que vais logo de carrinho!

6 comentários:

Teresa disse...

É um tormento para as tagarelas como nós, bem sei.

Da última vez que estive afónica a coisa durou três dias, não emitia um som e só conseguia bichanar, o que já de si envolvia grande proximidade do ouvido do interlocutor e considerável esforço - tão considerável, em boa verdade, que desistia ao fim de quatro ou cinco palavras, que afinal nem valia assim tanto a pena dize.

As melhoras!

Maria Cunha disse...

o mundo está mesmo todo baralhado...
o jeito que me dava neste momento perder a voz...

Dina disse...

detesto mel...por isso recorro a umas pastilhas da farmácia e assunto resolvido.
Bolas o eskisito hoje anda frenético...já quis vender a mãe e agora quer-te caladinha e de ferro de engomar na mão...ele ainda não percebeu o calor que está?
Ó Maria tu não vás na conversa dele senão qualquer dia está a pedir-te o chinelo e os jornais...enquanto ele se refastela ao comprido no sofá!
(xiii de Alpiarça até aqui é um pulinho...acho que vou fugir pra longe e volto mais tarde.Vou ali já volto!)

Eskisito disse...

Tás a pedi-las tás...olha que abasteci o carro hoje...mau!!!

Para sempre, Maria disse...

Já tou boa!!!

Obrigadinha

Peste disse...

lol

em 1º lugar desejo-te as melhoras.

gajos!!! são uns corajosos!!! quando se saiem com essas espertezas...

matam o romantismo à paulada!!!